NOTÍCIAS

“A reforma da previdência precisa ser feita o quanto antes.”

13/MAI/2019

 

 

“A reforma da previdência precisa ser feita o quanto antes.”


Com esta afirmação o Deputado Federal Jerônimo Pizzolotto Goergen, iniciou sua explanação no Ideias na Mesa desta segunda-feira (13), na Associação Comercial e Industrial de Carazinho (ACIC). Goergen é Deputado Federal pelo Partido Progressista (PP) do Rio Grande do Sul, nascido em Palmeira das Missões, cresceu em Santo Augusto e tem como uma de suas bandeiras a defesa ao produtor rural.

Formado em Direito pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) e pós-graduado em Direito Empresarial pela Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUC), Goergen ampliou sua ligação com a agricultura quando trabalhou como assessor do ex-ministro Marcus Vinícius Pratini de Moraes, em Brasília. Em 2002 assumiu o primeiro mandato no Parlamento Estadual, com pouco mais de 36 mil votos assumindo também a presidência da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo. No ano de 2010, o parlamentar gaúcho foi em busca de um novo desfaio, a Câmara Federal conquistando 85 mil votos que o constituíram Deputado Federal pela primeira vez. Ano passado, Goergen conquistou mais de 89 mil votos e foi reeleito para o Poder Legislativo da União.

O presidente da ACIC, Cassiano Scheibe Vailatti, abriu a reunião almoço, agradecendo a disponibilidade do Deputado em estar presente. “Seja muito bem-vindo à Carazinho e à ACIC deputado Jerônimo, e esteja certo de que esta entidade apoia a reforma da previdência e que estamos seguros da importância desta para o País.”

 


O Brasil da “nova política”


O Deputado Federal elucidou acerca do que mudou e o que segue igual no cenário político nacional, “quem é eleito está na política apenas, nem na velha nem na nova, apenas está na política”, inicia Goergen. E ainda ressalva sobre o ambiente político instaurado neste momento. “Quanto mais demorarmos para fazer um debate e resolver uma situação, maior é a chance de que o assunto se perca pelo caminho, por isso é importante termos celeridade na votação das questões importantes”

Jerônimo Goergen expõem que, cerca de 59% da população concorda que é preciso uma reforma na previdência, e isso é um grande avanço, porém o governo precisa ser mais enérgico e adequado aos seus posicionamentos. “Há uma grande falha de comunicação, o que ainda entrava essa reforma. Sabemos que a reforma da previdência vai mexer com a vida de todo mundo, por isso é necessário uma comunicação correta e ágil” disse.

Goergen ainda enfatiza que o governo Bolsonaro “tem sido um manancial de conflitos internos e crises autofágicas. Mesmo com todo o apelo da base aliada, o Palácio do Planalto segue produzindo suas próprias crises internas”. Segundo o deputado gaúcho, o governo continua “oferecendo farta munição a oposição e causando tensão entre os próprios governantes”. Ainda, referiu-se a “nova política” rendendo-se a “velha política”, com a dificuldade para a reforma da previdência, com derrotas para o governo em votações e a recriação de ministérios para garantir maioria e acomodar aliados.

Segundo Goergen, metade do orçamento da União é direcionado a previdência e a assistência, em média 64,8%. “A reforma além de autossustentável também é um ajuste fiscal, e se é necessário mudanças que sejam para todos, se é para acabar com privilégios que seja para todos” enfatiza.  E ainda finaliza, “se o governo Bolsonaro não conseguir essa reforma ele não fica, como Dilma não ficou e como Fernando Haddad não ficaria.”

Estiveram presentes neste evento o Prefeito Municipal Milton Schmitz; o presidente da Câmara de Vereadores, Daniel Weber e o presidente do Sindicato Rural de Carazinho, Leomar Tombini.

 


O Ideias na Mesa é um evento semanal da ACIC, que conta com os patrocínios das empresas, Hipermercado Boa Vista, Carazinho Veículos, Sicredi, SM Construções e Telha Certa.

 

Assessoria de Comunicação:

Jaciara A. Silva – Jornalista – MTB 14.282